domingo, 10 de maio de 2009

Homenagem para as mães

Esse texto eu já tinha lido, e ouvi novamente na festinha da escola das crianças (que aliás foi linda, só lágrimas)
Todas as mães, sem exceção encaixam-se nesse texto.

Um grande beijo à todas às mães, incluindo as que não têm filhos, pois de alguma forma, toda mulher é mãe: dos bichinhos, do marido, da melhor amiga, dos sobrinhos, dos próprios pais!

ANTES DE SER MÃE
"Silvia Schmidt"

Antes de ser mãe, eu fazia e comia os alimentos ainda quentes.
Eu não tinha roupas manchadas,



Tinha calmas conversas ao telefone.
Antes de ser mãe, eu dormia o quanto eu queria,
Nunca me preocupava com a hora de ir para a cama.
Eu não me esquecia de escovar os cabelos e os dentes

Antes de ser mãe, eu limpava minha casa todo dia.
Eu não tropeçava em brinquedos e nem pensava em canções de ninar.
Antes de ser mãe, eu não me preocupava se minhas plantas eram venenosas ou não.
Imunizações e vacinas então, eram coisas em que eu não pensava.

Antes de ser mãe, ninguém vomitou e nem fez xixi em mim,
Nem me beliscou sem nenhum cuidado, com dedinhos de unhas finas.
Antes de ser mãe, eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos, e dormia a noite toda.

Antes de ser mãe,eu nunca tive que segurar uma criança chorando,
para que médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções.
Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam.
Nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha.
Nem fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.

Antes de ser mãe, eu nunca segurei uma criança, só por não querer afastar meu corpo do dela.
Eu nunca senti meu coração se despedaçar, quando não pude estancar uma dor.
Nunca imaginei que uma coisinha tão pequenina, pudesse mudar tanto a minha vida e que pudesse amar alguém tanto assim.
E não sabia que eu adoraria ser mãe.

Antes de ser mãe, eu não conhecia a sensação, de ter meu coração fora do meu próprio corpo.
Não conhecia a felicidade de alimentar um bebê faminto.
Não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança.
E não imaginava que algo tão pequenino, pudesse fazer-me sentir tão importante.

Antes de ser mãe, eu nunca me levantei à noite toda , cada 10 minutos, para me
certificar de que tudo estava bem.
Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser uma mãe.
Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes.
Por tudo e, apesar de tudo, obrigada Deus,
Por eu ser agora um alguém tão frágil e tão forte ao mesmo tempo.
Obrigada meu Deus, por permitir-me ser Mãe!


(Dessas duas coisas fofas!)


6 comentários:

Karen Lommez disse...

Feliz dia das mães, parceirinha! bjkas

Dri Origami disse...

tem selinho pra vc em meu blog

beijos

Marta Ide disse...

que fofos!!

eu ia postar esse texto q tbm recebi por email de várias amigas!
é lindo!!

feliz dia sempre!!

bjbjs

Carminha disse...

Oi Jania, que texto lindo , simples e real.

Eeeeeeeeeeba minha gueixinha chegou, fiquei super feliz com o mimo e a cartinha que fez o meu dia ficar mais alegre.
Muito obrigada

Beijos.

Anônimo disse...

OI...

Você não imagina a alegria que tive ao chegar em casa no domingo a noite!!!
Sua cartinha estava na minha moto!!! Viagei na sexta a tarde e quando voltei na domingo a noite a carta estva na minha moto... Fui correndo abrir antes mesmo de acabar de chegar em casa... Fiquei muito feliz principalmente ao ler a sua cartinha muito fofa!
Amanhã tenho aula do curso de origami que faço, é um curso de origamis simples que podem ser feitos por crianças utilizando histórias e aguçando a imaginação dos pequeninos...
E advinha o que eu vou levar de novidade para o curso?!?! A minha gueixa!!! Já tinha comentado com todos do curso sobre o seu blog e sobre o quanto vc é amável...
Muito obrigada! Há pessoas que realmente fazem a diferença e vc é uma delas...
(desculpe a demora estava sem net)
BJOKAS
Gislanne

Tati Yumi disse...

Oi Jania!!
vc trabalha aonde?
eu moro pertinho da papelaria!! hehehehe
Beijos